segunda-feira, 7 de agosto de 2017

JUDEUS EXIGEM A RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO DURANTE MARCHA ANUAL


O jejum judaico TISHA B'AV, relembra a desttruição do primeiro e segundo templo pelos babilônicos e romanos, respectivamente. Comemorado nesta semana, milhares de judeus israelenses participaram de uma marcha anual em torno dos muros da Cidade Velha de Jerusalém, exigindo a reconstrução do templo, que seria o terceiro em sua história.
Com isso as tensões se mantêm em Jerusalém, uma vez que - por outro lado - muçulmanos de dentro e fora de Israel exige a retomada do Monte do Templo onde estão localizados atualmente a Mesquita de Al-Aksa e o Domo da Rocha.
Para a reconstrução do templo judaico seria obrigatoriamente necessário a destruição da Mesquita e do Domo na Esplanada das Mesquitas - no Monte do Templo - o terceiro lugar mais sagrado para os muçulmanos após Meca, na Arabia Saudita e Medina, na Turquia.
Portanto, a reconstrução do templo em Jerusalém, no lugar das mesquitas representaria um grande conflito entre Israel e as nações islâmicas. Seria esse o motivo da união das nações para a guerra contra Israel no Vale do Armagedom?


https://noticias.gospelprime.com.br/judeus-marcham-em-
jerusalem-exigindo-construcao-do-terceiro-templo/


quinta-feira, 27 de julho de 2017

É CHEGADA A HORA? - LÍDERES ISLÂMICOS PEDEM QUE MUÇULMANOS SE UNAM PARA "TOMAR" JERUSALÉM

Lideranças RELIGIOSAS e POLÍTICAS querem UNIÃO DE ISLÂMICOS. O presidente da TURQUIA, Recep Tayyip ERDOGAN, conclamou nesta terça-feira ( 25 ) muçulmanos de todo o mundo que 'VISITEM"e "PROTEJAM" Jerusalém de Israel. Outros líderes islâmicos fizeram o mesmo e pediram que se UNAM em oposição a Israel.
https://noticias.gospelprime.com.br/lideres-muculmanos-tomar-jerusalem/

ISRAEL VOLTA ATRÁS, REMOVE DETECTORES DE METAL, MAS AS REVOLTAS ISLÂMICAS CONTINUAM

Após a explosão de manifestações no mundo muçulmano, Israel toma medidas para acalmar os ânimos, porém não surtem efeito.
                  Veja vídeo:
https://globoplay.globo.com/v/6030649/
https://noticias.gospelprime.com.br/muculmanos-marcham-retomada-jerusalem/

MUÇULMANOS DE TODO O MUNDO PEDEM "RETOMADA DE JERUSALÉM"

Os protestos são contra as medidas de segurança instaladas nas entradas do Monte do Templo, em Jerusalém.  "Iremos a Al-Aqsa, nossos MILHÕES serão mártires", gritam os manifestantes.


SERÁ O ESTOPIM?...

Luta de JUDEUS e MUÇULMANOS no Monte do Templo deixa dezenas de feridos. Os conflitos começaram após o assassinato de policiais israelenses.

Entenda:

terça-feira, 25 de abril de 2017

RÚSSIA SE POSICIONA A FAVOR DA DIVISÃO DE ISRAEL



FALTA DE NOTÍCIAS NÃO SIGNIFICA AUSÊNCIA DE FATOS


A BATALHA DO ARMAGEDOM - ou, o FIM DO MUNDO como conhecemos -  está relacionada a ISRAEL.  E jamais vamos ouvir esse termo nos noticiários. Atualmente o foco das notícias pelos meios convencionais, está dirigido às ameaças entre COREIA DO NORTE e EUA. É lógico que um conflito naquela região poderá se espalhar e acender estopins em outros locais, como o  ORIENTE MÉDIO por exemplo.

No entanto, o importante é estar atento ao que acontece ao REDOR de Israel, pois dali surgirá a GUERRA DAS GUERRAS e a FALTA DE NOTÍCIAS daquela região, não significa que o processo está parado. Já dissemos nesse BLOG que os acontecimentos estão em PLENO ANDAMENTO. Portanto, não é porque a MÍDIA MUNDIAL não noticia, que cessaram.

Segue o link de informações DIRETAS DE ISRAEL sobre o que está acontecendo lá e em suas fronteiras, dadas por um ISRAELITA  nativo, que vive em ISRAEL. Notamos que, GRANDE PARTE dos acontecimentos narrados por ele não foram divulgados. Por essa razão é importante buscar maneiras alternativas de ter acesso a informações diretas da fonte, e a REDE MUNDIAL DE INTERNET é uma das formas, sempre tomando o cuidado para não ser seduzido por falsas notícias que são diariamente plantadas e que podem confundir o entendimento do que está realmente ocorrendo.

Outro cuidado importante é se ater aos FATOS INFORMADOS e não aos PONTOS DE VISTA do agente informante, pois nem sempre estão DOUTRINARIAMENTE de acordo com as ESCRITURAS e VERDADEIRAS PROFECIAS sobre os últimos dias NELAS CONTIDAS.

Dez/2006

Jan/2007



segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ESTADO PALESTINO INAUGURA NO VATICANO, SUA PRIMEIRA EMBAIXADA


No dia anterior à CONFERÊNCIA DE PARIS PARA A PAZ NO ORIENTE MÉDIO - sem a presença de Israel e Palestinos - no dia 14 de janeiro/Sábado, o Papa Francisco recebeu a autoridade palestina  Mahmud Abbas no Vaticano para a inauguração da primeira EMBAIXADA DO ESTADO PALESTINO.

As relações entre o Vaticano e a autoridade palestina atingiram uma nova fase em 2013, com o RECONHECIMENTO DO ESTADO PALESTINO por parte do Vaticano, atingindo maiores proporções em 2015, com a  assinatura de um acordo que levou à criação da embaixada no último sábado - dia 14 de janeiro.    

A pergunta que fica é a seguinte: A CONFERÊNCIA DOS SETENTA EM PARIS (15/janeiro) e a INAUGURAÇÃO DA EMBAIXADA PALESTINA NO VATICANO ( 14/janeiro ) no mesmo fim de semana, seriam fatos isolados? Uma simples coincidência ou eventos interligados?

domingo, 15 de janeiro de 2017

"CONFERÊNCIA DE PARIS ENDOSSA SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS" diz Jerusalém Post


Numa clara intenção de reconhecer a RESOLUÇÃO 2334 DA ONU e tentar impedir que DONALD TRUMP transfira a embaixada americana de TEL-AVIV para Jerusalém e enterre de vez a criação de um estado ÁRABE-PALESTINO, a chamada CONFERÊNCIA DOS SETENTA, realizada hoje em Paris, endossou a SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS em Israel para a "suposta" PAZ entre palestinos e israelitas. Segundo os diplomatas a mensagem para Trump foi "subliminar", mas se assim fosse, não teriam FEITO MENÇÃO da mesma. 

A chamada SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS significa: CRIAÇÃO DO ESTADO ÁRABE-PALESTINO, pois o outro estado ( Israel ) já existe. O reconhecimento do estado palestino foi FORMALMENTE feito através da RESOLUÇÃO 2334, embora o mundo não queira interpretá-la assim.

Na terça-feira, 17 de janeiro/2017 -  haverá a REUNIÃO MENSAL do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU, aguardemos para ver se a garantia do Secretário americano JONH KERRY - que o relatório da conferência não irá gerar uma NOVA RESOLUÇÃO DA ONU contra Israel - ( embora nem seja necessário )  pois a RESOLUÇÃO 2334 que condena a ocupação de áreas palestinas por Israel como ILEGAL e exige a devolução  da Cisjordânia e Jerusalém Oriental, já foi suficiente para deixar subentendido que o ESTADO ÁRABE-PALESTINO foi reconhecido, pois, o que impedia era justamente os territórios ocupados por Israel.

Veja as implicações maiores da CONFERÊNCIA DOS SETENTA de Paris, na análise do CANAL QUESTIONE-SE no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=C0ZH7sG2hfA