terça-feira, 22 de maio de 2018

OIC PEDE ENVIO DE " FORÇA INTERNACIONAL" PARA PROTEGER PALESTINOS

Istambul ( Turquia )   18/05/2018

A cúpula da OIC ( Organização para Cooperação Islâmica) emitiu um comunicado após a reunião realizada na última sexta-feira ( 18 ) em Istambul - Turquia. Os 57 países membros:

- Pediram PROTEÇÃO INTERNACIONAL para o povo palestino, com envio de uma " Força de Proteção Internacional ".

- Condenaram as ações de defesa de Israel  no dia 14 de maio - durante um protesto na fronteira de Gaza onde morreram 62 palestinos - como " criminosas"

- Acusaram os EUA de apoiar os crimes de Israel, protegendo-o no Conselho de Segurança da ONU ao vetar as decisões do conselho contra o estado judeu.

- Criticaram a transferência da embaixada americana para Jerusalém como um ato de " provocação e de hostilidade contra as nações islâmicas. "

-  Solicitaram a criação de uma " comissão de investigação internacional " sobre os incidentes do dia 14 de maio.

Antes da abertura da cúpula, o presidente Erdogan - da Turquia - disse a milhares de manifestantes no centro de Istambul que o mundo muçulmano " FALHOU NA PROVA DE JERUSALÉM " ao não impedir a transferência da embaixada americana de Tel-Aviv e que a " violência cometida por Israel em Jerusalém e na Palestina se explica pelas DIVISÕES E DIFERENÇAS entre os muçulmanos e que: " Devemos nos sacrificar para defender nossos lugares santos. Se nos unirmos, Israel não poderá continuar."

Imediatamente após o término da cúpula, o Kwait enviou um documento à ONU solicitando o envio de " Força Internacional" para defender os palestinos de Israel na faixa de Gaza.

Link da notícia:

quarta-feira, 16 de maio de 2018

ERDOGAN DIZ QUE " ONU ACABOU " E QUE NÃO DEIXARÁ ISRAEL " ROUBAR JERUSALÉM DOS PALESTINOS "


Londres ( 16/05/2018 )

O presidente da Turquia, afirmou hoje ( 16 ), que a " ONU ACABOU " por não ter reagido fortemente após os conflitos na fronteira com a faixa de Gaza e que não permitirá que Israel " roube  Jerusalém dos palestinos". 

Disse ainda que: " Se Israel continuar livre para fazer o que quiser no Oriente Médio, o mundo se tornará um caos" .



TURQUIA CONVOCA 57 PAÍSES PARA " DEBATER JERUSALÉM"


Londres( 14/05/2018 )

O presidente turco Recep Tayyp Erdogan está em Londres, de onde anunciou que está chamando de volta os embaixadores de seu país nos EUA e em ISRAEL, inaugurando uma nova crise diplomática no Oriente Médio.

Ele acusa Israel de ser um " estado terrorista" e de praticar  " genocídio ", citando os 60 mortos nas manifestações da " MARCHA DO RETORNO " como prova disso. Declarou também que está convocando uma nova cúpula da OIC ( Organização para Cooperação Islâmica ) para esta sexta-feira (18), onde devem comparecer representantes de seus 57 países membros. O assunto novamente será a relação  com Israel e o status de sua capital.

A Turquia fez ainda um pedido para que o assunto seja debatido no CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU. Nos últimos dias, Erdogan atacou as decisões  do presidente Donald Trump sobre Jerusalém e sobre o acordo nuclear com o Irã e previu uma NOVA GUERRA NO ORIENTE MÉDIO.



EMBAIXADA DOS EUA EM JERUSALÉM : 60 MORTOS E MILHARES DE FERIDOS EM GAZA

Jerusalém ( 14/05/2018 )


A inauguração da embaixada americana em Jerusalém nesta segunda(14) transcorreu em paz e segurança na cidade santa, mas em Gaza, o saldo foi de 60 mortos e mais de 2.000 feridos durante protestos na fronteira, na continuação da MARCHA DO RETORNO conclamada pelo Hamas, da qual participa dezenas de milhares de palestinos.



domingo, 13 de maio de 2018

Análise: 14 DE MAIO E A ESCALADA DAS TENSÕES


Amanhã, segunda-feira ( 14 ), às 10h da manhã, acontecerá a inauguração da embaixada americana na cidade de Jerusalém, um fato histórico de enorme relevância e grandes implicações. Até hoje, tudo o que foi feito foram declarações sobre o assunto, mas, a partir de amanhã, a coisa passa para a concretização da ação. Até agora, as nações opositoras ao reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel apenas ameaçaram, mas, a partir de amanhã veremos se as ameaças foram apenas palavras - o que não acredito.

Desde o anúncio, há dois meses atrás - de que a embaixada seria inaugurada no dia 14 de maio - durante as comemorações do 70º Aniversário da Independência de Israel - a população de Gaza iniciou a chamada MARCHA DO RETORNO, significando mais que uma manifestação, mas uma séria luta de reconquista das terras que estão em poder de Israel desde a Guerra dos Seis Dias em 1967.

Enorme quantidade de pneus são queimados incessantemente próximo à cerca que detêm os palestinos na fronteira, levantando uma cortina de fumaça negra constante com o intuito de impedir que o exército israelense saiba o que está ocorrendo. Entre as ações estão constante arremesso de pedras contra os soldados israelenses, empinação de pipas carregadas de coquetéis molotov que levam incendios à Israel. Até o momento mais de 100 km de plantações foram destruídas e há pelos menos 10 pontos de incêndio em andamento. 

As ações tendem a intensificar em força e violência a partir de amanhã.

Isso tudo ocorre em meio a uma semana de violentos ataques - tanto por parte de soldados iranianos na Siria, como de Israel - algo que nunca se viu por parte do Irã e por parte de Israel não é visto desde 1973.

A maioria das pessoas ainda não se deram conta da importância do momento em que vivemos, mais próximos do maior e derradeiro conflito da história desta terra: A Batalha do Armagedom!

sexta-feira, 11 de maio de 2018

IRÃ AMEAÇA " DESTRUIR POR COMPLETO" AS MAIORES CIDADES DE ISRAEL

Teerã - 11/05/2018

A advertência foi transmitida através da televisão estatal iraniana nesta sexta-feira ( 11 ).

No ar, o  clérigo iraniano de alto nível Ahmad Khatami declarou :  

" Não temos nada a ver com a bomba nuclear, ao invés disso, nossa política é uma política de contenção. Nessa direção, o poder de mísseis do Irã está crescendo a cada dia, para que Israel não possa dormir, temendo essa força. Se Israel atuar imprudentemente, nós destruiremos Tel-Aviv e Haifa por completo".



ISRAEL REAGE E BOMBARDEIA 50 ALVOS IRANIANOS NA SÍRIA

Jerusalém, 10/05/2018


Israel realizou o mais pesado ataque militar a um país desde a Guerra do Yon-Kippur em 1973, bombardeando dezenas de alvos iranianos na Síria nesta quinta-feira ( 09 ).. A ação foi uma represália a disparos de foguetes iranianos contra Israel nas colinas de Golã. Os ataques mataram pelo menos 23 combatentes ( 5 soldados sírios e 18 membros das forças aliadas do regime ). 

Os mísseis atingiram a capital Damasco e Homs, no oeste do país. De acordo com Ministério de Defesa da Rússia - aliada do presidente Bashar Al-Assad e de Teerã, Israel utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra posições iranianas.Moscou disse que metade dos foguetes foram abatidos, porém, Israel afirma que o Irã gastará recursos e vários anos para recuperar a infra-estrutura destruída.



IRÃ ATACA ISRAEL PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA

Jerusalém 09/05/2018



Forças iranianas lançaram 20 mísseis contra bases militares israelenses nas Colinas de Golã nesta quarta-feira (9); Ninguém ficou ferido do lado israelense. Segundo o exército de Israel, os danos foram " limitados " . Um porta-voz militar israelense disse que os foguetes foram disparados  pela força Quds do Irã, uma unidade de forças especiais, afiliada à Guarda Revolucionária do Irã, marcando a primeira vez que o Irã disparou - diretamente - contra tropas israelenses. Do monte Bental, nas Colinas de Golã, o porta-voz do Exército israelense, tenente-coronel Jonathan Corricus, apontou para onde disse que um lança-foguetes iraniano havia disparado contra Israel logo após a meia-noite: " Ficou muito claro o que os iranianos estavam fazendo, atacando Israel de solo sírio. ".


quarta-feira, 9 de maio de 2018

COMENTÁRIO: " AS PIPAS INCENDIÁRIAS PALESTINAS "

Desde o anúncio  feito em 23/fev/2018, sobre a transferência da embaixada americana de TEL-AVIV para Jerusalém no dia 14 de maio/2018 -  os palestinos de Gaza anunciaram um protesto  chamado A MARCHA DO RETORNO que durará até aquela data, reivindicando o direito de voltar às suas terras das quais foram expulsos ou fugiram após a criação do Estado de Israel em 1948.

O saldo até agora é de 38 mortos e centenas de feridos.

Desde o final de abril, um brinquedo de criança tem sido usado  como arma contra soldados israelenses. Eles enchem garrafas plásticas de combustível e prendem em PIPAS. Em seguida caminham em direção da fronteira, ateiam fogo nas garrafas e soltam as pipas. 

As pipas incendiárias que não foram derrubadas pelos soldados atingiram residências, um armazém e um campo de trigo de aproximadamente 100 mil metros quadrados. Atualmente são mais de 10 focos de incêndio provocados por elas.

Durante todo o impasse israelense-palestino os habitantes de Gaza usam o que têm nas mãos para atacarem Israel. Até agora pedras e pipas com coquetel molotov. Caso tivessem armas pesadas, químicas ou nucleares, elas seriam usadas?

Link da notícia:


EUROPA MANTÊM ACORDO NUCLEAR COM IRÃ

Bruxelas, 09/05/2018

Os esforços dos líderes mundiais para convencer o presidente americano, Donald Trump, a manter os EUA no acordo sobre o programa nuclear iraniano não foram suficientes. Logo após o anúncio da retirada americana, os principais nomes da política europeia lamentaram a decisão e expressaram preocupações com o futuro do pacto, mas se mostraram determinados a manter vivo o acordo — assinado em junho de 2015 após um longo período de negociações — mesmo sem a presença dos EUA, posição também adotada pelo governo iraniano.

Líderes de França, Reino Unido e Alemanha — países signatários do pacto — divulgaram uma nota conjunta logo após o pronunciamento de Trump, na qual reforçaram seu compromisso com o Plano Abrangente Conjunto de Ação (JCPOA, na sigla em inglês, nome dado ao acordo), descrito como “um instrumento necessário para a segurança compartilhada”.

Leia mais:


ISRAEL BOMBARDEIA A SÍRIA APÓS SAÍDA DOS EUA DO ACORDO COM O IRÃ

09/maio/2018 - pela Reuters

As forças de defesa de Israel disparou mísseis contra alvos próximos à capital síria Damasco logo após o anúncio do presidente americano Donald Trump sobre o abandono dos EUA do acordo nuclear com o Irã firmado em 2015 pelo ex-presidente Barak Obama.

Segundo autoridades israelenses, os ataques foram movidos devido a " atividades irregulares " de forças iranianas na Síria. No dia anterior, um ataque israelense matou 7 soldados iranianos numa base militar na Síria. O Irã reagiu anunciando um revide. 

Leia mais:
https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/05/apos-fala-de-trump-israel-dispara-misseis-contra-a-siria.shtml

EUA ABANDONAM ACORDO NUCLEAR COM O IRÃ

Washington - 08/maio/2018


O presidente  Donald Trump anunciou nesta terça-feira ( 08 ) a retirada dos EUA do acordo nuclear com o IRÃ. Trump disse que " se deixasse esse acordo de pé, haveria uma corrida por armamentos nucleares no Oriente Médio e não podemos impedir uma bomba nuclear com a estrutura do acordo atual. Ele é defeituoso no próprio cerne."

Leia mais: