A BATALHA DO ARMAGEDOM será a ÚLTIMA da história. As nações do mundo se unirão contra ISRAEL.. Apoc.16:13-14 e 16 - Ezequiel 38 e 39 - Zac.14:1-15

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ESTADO PALESTINO INAUGURA NO VATICANO, SUA PRIMEIRA EMBAIXADA


No dia anterior à CONFERÊNCIA DE PARIS PARA A PAZ NO ORIENTE MÉDIO - sem a presença de Israel e Palestinos - no dia 14 de janeiro/Sábado, o Papa Francisco recebeu a autoridade palestina  Mahmud Abbas no Vaticano para a inauguração da primeira EMBAIXADA DO ESTADO PALESTINO.

As relações entre o Vaticano e a autoridade palestina atingiram uma nova fase em 2013, com o RECONHECIMENTO DO ESTADO PALESTINO por parte do Vaticano, atingindo maiores proporções em 2015, com a  assinatura de um acordo que levou à criação da embaixada no último sábado - dia 14 de janeiro.    

A pergunta que fica é a seguinte: A CONFERÊNCIA DOS SETENTA EM PARIS (15/janeiro) e a INAUGURAÇÃO DA EMBAIXADA PALESTINA NO VATICANO ( 14/janeiro ) no mesmo fim de semana, seriam fatos isolados? Uma simples coincidência ou eventos interligados?

domingo, 15 de janeiro de 2017

"CONFERÊNCIA DE PARIS ENDOSSA SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS" diz Jerusalém Post


Numa clara intenção de reconhecer a RESOLUÇÃO 2334 DA ONU e tentar impedir que DONALD TRUMP transfira a embaixada americana de TEL-AVIV para Jerusalém e enterre de vez a criação de um estado ÁRABE-PALESTINO, a chamada CONFERÊNCIA DOS SETENTA, realizada hoje em Paris, endossou a SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS em Israel para a "suposta" PAZ entre palestinos e israelitas. Segundo os diplomatas a mensagem para Trump foi "subliminar", mas se assim fosse, não teriam FEITO MENÇÃO da mesma. 

A chamada SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS significa: CRIAÇÃO DO ESTADO ÁRABE-PALESTINO, pois o outro estado ( Israel ) já existe. O reconhecimento do estado palestino foi FORMALMENTE feito através da RESOLUÇÃO 2334, embora o mundo não queira interpretá-la assim.

Na terça-feira, 17 de janeiro/2017 -  haverá a REUNIÃO MENSAL do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU, aguardemos para ver se a garantia do Secretário americano JONH KERRY - que o relatório da conferência não irá gerar uma NOVA RESOLUÇÃO DA ONU contra Israel - ( embora nem seja necessário )  pois a RESOLUÇÃO 2334 que condena a ocupação de áreas palestinas por Israel como ILEGAL e exige a devolução  da Cisjordânia e Jerusalém Oriental, já foi suficiente para deixar subentendido que o ESTADO ÁRABE-PALESTINO foi reconhecido, pois, o que impedia era justamente os territórios ocupados por Israel.

Veja as implicações maiores da CONFERÊNCIA DOS SETENTA de Paris, na análise do CANAL QUESTIONE-SE no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=C0ZH7sG2hfA

análise - O ESTADO PALESTINO PODE ATÉ SER RECONHECIDO, MAS SEM DEVOLUÇÃO DE TERRAS E DIVISÃO DE JERUSALÉM

Israel é consciente de que, um estado ÁRABE-PALESTINO composto pela FAIXA DE GAZA e CISJORDÂNIA, deixará seu território entre os palestinos, o que comprometerá totalmente sua segurança.

Certamente, uma negociação em que Israel cedesse a mesma quantidade de território, ampliando GAZA a oriente seria muito possível, no entanto, o objetivo não é somente a criação de um estado palestino, mas o enfraquecimento de Israel, fracionando seu território, o que obrigaria a um esforço cinco vezes maior para sua defesa.

Jerusalém Oriental, como a capital do estado palestino levaria seus inimigos para o coração de Israel.

Por esses motivos, Benjamim Netanyahu declarou em 2015: "ISRAEL NÃO CEDERÁ UM METRO QUADRADO DE SUAS TERRAS AOS PALESTINOS"   ver  

Esse entrave se arrasta a 50 anos e não irá prosperar na direção que a ONU espera, mas na direção das profecias: Israel resistirá, e as nações se reunirão contra ela e contra Seu Deus no lugar que em hebraico se chama ARMAGEDOM ( Apocalipse 16: 14 e 16 )

Isso é INEVITÁVEL! As escrituras afirmam ainda que:   

1- NÃO HAVERÁ DUAS NAÇÕES na terra de Israel e NUNCA MAIS SERÁ DIVIDIDA( Ezequiel 37:22  )   

2 - No dia em que tentarem DIVIDIR as terras do Senhor, Ele fará de Jerusalém uma PEDRA PESADA e um CÁLICE DE TONTEAR ( Zacarias 12:2-3 ) 

3- Jerusalém abrigaria seus governantes como a CAPITAL DE ISRAEL ( Zacarias 12:6  ver também Zacarias 1:16-17 e 2:12 )

Essas profecias remetem que um ESTADO ÁRABE-PALESTINO  sequer será criado... mas, as nações da terra insistirão em fazer a prova... para sua própria destruição.

TEXTO FINAL DA CONFERÊNCIA DE PAZ EM PARIS


Destaque para 3 pontos altamente relevantes:

(...) tomar medidas URGENTES para inverter as atuais tendências negativas do terreno, incluindo a continuação dos atos de violência ( por parte dos palestinos) e as atividades de colonização em curso ( por parte de Israel).

(...) direito dos palestinos ao ESTADO e SOBERANIA, acabar com a ocupação iniciada em 1967.

(...) os participantes CONGRATULARAM-SE com os esforços internacionais para promover a PAZ no Oriente Médio, incluindo a adoção da RESOLUÇÃO 2334 da ONU em 23 de dezembro de 2016, que CONDENOU CLARAMENTE as atividades de COLONIZAÇÃO (...) e convidou ambas as partes a TOMAR MEDIDAS para avançar a SOLUÇÃO DE DOIS ESTADOS em Israel.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

DOCUMENTO " VAZADO" DIZ QUE 70 NAÇÕES DIVIDIRÃO ISRAEL EM PARIS


A pérfida e talvez profética CONFERÊNCIA PARA A PAZ NO ORIENTE MÉDIO, em Paris, terá início no dia 15 de janeiro de 2017 ( daqui a 2 dias), num DOMINGO.


Conforme um " RASCUNHO VAZADO " para o jornal israelita HAARETZ, a conclusão da conferência já foi previamente alcançada em uma reunião ocorrida na SEXTA-FEIRA passada ( 06/janeiro/20217), onde uma GRANDE MAIORIA de diplomatas teriam dado ORIGEM a esta DECLARAÇÃO ANTECIPADA  "resultante" da conferência ainda a se realizar em Paris depois de amanhã. 

Segundo o rascunho vazado, a CONCLUSÃO apelará por: 1-  DIVISÃO DA TERRA DE ISRAEL. 2-   Estabelecimento de um ESTADO ÁRABE-PALESTINO. 3- Obrigação de Israel voltar às fronteiras de 1967 e 4 - Condenação de QUAISQUER RESPONSÁVEIS que se recusem a aceitar a SOLUÇÃO DE 2 ESTADOS.

Tudo isso vem em seguimento da RESOLUÇÃO 2334 do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU, que muitos acreditam ter sido a MAIOR TRAIÇÃO de Obama a Israel, porém, parece que o tiro de misericórdia será dado mesmo no dia 15 de janeiro na CONFERÊNCIA DE PARIS.

O Primeiro Ministro Israelense Benjamin Netanyahu teme que esta DECLARAÇÃO DA CONCLUSÃO da conferência dos 70 em Paris possa ser adotada logo na SEGUNDA-FEIRA ( 16 de Janeiro ) pelo CONSELHO DOS MINISTROS DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DA UNIÃO EUROPÉIA  e vindo ainda a constituir a base para uma NOVA RESOLUÇÃO do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU que deverá se reunir um dia depois, na TERÇA-FEIRA ( 17 de janeiro ) para o seu DEBATE MENSAL sobre a questão árabe-israelense.

Se assim for, nossos temores se tornaram FATOS... o que Obama fez em seus últimos 100 DIAS é PIOR e mais MALÉFICO do que qualquer atitude que Donald Trump venha a tomar nos próximos 4 anos de governo, pois levará o mundo ao ARMAGEDOM.

Fonte: 


sábado, 31 de dezembro de 2016

opinião: 2017 - O QUE SE PODE ESPERAR?


Nossas últimas postagens nos dão uma ideia.

Já havíamos chamado atenção em nossa postagem  de 09 de Novembro/2017 :  O QUE ELE IRÁ FAZER? Análise: EUA TERÃO AINDA "100 DIAS"DE OBAMA - sobre a  temerosa preocupação de muitos a respeito das ações de  DONALD TRUMP após assumir  a presidência dos EUA. Dissemos naquela postagem que o mais preocupante seriam as AÇÕES DE OBAMA no restante de seu tempo na Casa Branca.

Hoje, sabemos por suas últimas decisões que a verdade era exatamente essa.

Com a RESOLUÇÃO 2334 do Conselho de Segurança da ONU, oficialmente, foi concedido aos palestinos o território da CISJORDÂNIA e cada centímetro da JERUSALÉM ORIENTAL. Obama poderia exercer o poder de VETO dos EUA - como TODOS os presidentes antes dele exerceram - a favor de Israel... mas não o fez.

Sua atitude causou ira e revolta a Israel, a Donald Trump e ao Congresso Americano que já sinalizou em fazer uma retribuição a Israel CORTANDO TOTALMENTE A CONTRIBUIÇÃO  FINANCEIRA DOS EUA À ONU, o que representa 30% do orçamento.

No entanto, a RESOLUÇÃO 2334 é somente um abre-alas para o objetivo central: a CRIAÇÃO DE UM ESTADO PALESTINO com capital em Jerusalém Oriental. Ora, se os territórios ocupados por Israel, foram OFICIALMENTE devolvidos  aos palestinos pela RESOLUÇÃO 2334, o que impediria a criação de uma nação palestina, se era exatamente a questão da Cisjordânia  e Jerusalém Oriental o grande entrave?

A conferência em PARIS no dia 15 de janeiro de 2017, irá ditar o ritmo - não só de 2017 - mas dos anos seguintes. Caso seja aprovada uma NOVA RESOLUÇÃO DA ONU, criando um ESTADO PALESTINO - como acredito que será -  o mundo entrará no PONTO ONDE NÃO HÁ RETORNO.

Na coluna à esquerda do BLOG ( ISRAEL NO ARMAGEDOM ) você irá encontrar a postagem:  "ISRAEL NÃO CEDERÁ UM METRO QUADRADO DE SUAS TERRAS AOS PALESTINOS" DIZ BENJAMIN NETANYAHU. 

Esta é uma questão decidida. Não há negociação. Israel não entregará esses territórios, pois seria a assinatura de sua própria sentença de morte, estando totalmente sem segurança. Israel não entregará o MURO DAS LAMENTAÇÕES que se encontra na Jerusalém Oriental porque as nações decidiram que nem o MURO nem o MONTE DO TEMPLO não possuem ligação histórica nenhuma com Israel - um absurdo histórico e cultural criado pela UNESCO.

O que essa recusa a uma resolução da ONU poderia implicar? Simples... de sanções econômicas a uma expulsão da ONU, com consequente isolamento de Israel, deixando-a a mercê de todo tipo de acusações e agressões supostamente justificadas.

Esta situação ao extremo, nos remete a profecia de João: "E irão ao encontro dos reis da terra e os reunirão para a batalha (...) e se congregaram no lugar que em hebreu se chama ARMAGEDOM"  ( Apocalipse 16:14 e 16 )

As consequências de tudo isso é objetivo deste BLOG: Anunciar o iminente retorno do Salvador do Mundo - já além das portas.

ONU 15/JAN/2017: O MUNDO SE UNE CONTRA ISRAEL

70 NAÇÕES se reunirão em Paris no dia 15 de janeiro de 2017 para uma CONFERÊNCIA GLOBAL sem precedentes.

O objetivo é promover uma "SOLUÇÃO PERMANENTE" para o CONFLITO ISRAEL-PALESTINO, como forma de obter uma PAZ DURADOURA para o Oriente Médio e o cumprimento de uma profecia: "E quando disserem PAZ E SEGURANÇA, eis que lhes sobrevirá repentina destruição " Efésios 5:3

Em Israel há uma grande preocupação de que tudo o que for acordado nesta conferência, será usado como base para uma NOVA RESOLUÇÃO do Conselho de Segurança da ONU, que dividiria PERMANENTEMENTE a terra de Israel e CRIARIA um Estado Palestino.

A RESOLUÇÃO 2334 do Conselho de Segurança da ONU, aprovada na sexta-feira ( 23/Dez) foi um dos MAIS IMPORTANTES EVENTOS que temos testemunhado em décadas.

Ela tornou ILEGAL todos os assentamentos israelenses na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, definindo as linhas antes de 1967 como a FRONTEIRA entre os israelenses e os palestinos, concedendo a estes, cada centímetro de JERUSALÉM ORIENTAL. No entanto, a RESOLUÇÃO 2334 deixou de dar o reconhecimento OFICIAL da ONU a um Estado Palestino, e é por isso que esta CONFERÊNCIA EM PARIS no dia 15 de janeiro será tão importante.

Nesta última quarta-feira ( 28/Dez ), o secretário de Estado norte-americano John Kerry, apresentou um plano que servirá de modelo para esta CONFERÊNCIA em Paris.

Se o plano de Kerry for adotado pela conferência, é antecipado por muitos, que servirá como base para uma NOVA RESOLUÇÃO do Conselho de Segurança da ONU, que FORMALMENTE CRIARIA uma estado palestino antes de Donald Trump ser empossado em 20 de janeiro de 2017.

Quando Donald Trump assumir o cargo, ele não seria capaz de reverter a criação de um Estado Palestino, mas uma coisa que ele poderá fazer - como promessa de campanha - será mover a EMBAIXADA DOS EUA de Tel-Aviv para Jerusalém. Se isso acontecer, os palestinos estão prometendo lançar um enorme ATAQUE DE FÚRIA.

Em última análise, tudo o que está acontecendo agora, está preparando, ao invés de uma PAZ DURADOURA, o cenários para a MAIOR GUERRA NO ORIENTE MÉDIO que já vimos.


NOVO MAPA DE ISRAEL-PALESTINA ESTÁ SENDO TRABALHADO

 ISRAEL E PALESTINA - MAPA DA ONU

Vários órgãos de comunicação estão informando que o Secretário de Estado dos EUA- John Kerry - está finalizando um documento que a administração OBAMA espera formar base para uma NOVA RESOLUÇÃO do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU que reconheça OFICIALMENTE o estado PALESTINO anties do fim do mandato de BACK OBAMA no dia 20 de janeiro.

Isto vem na esteira da aprovação da RESOLUÇÃO 2334 da ONU em 23 de dezembro último. Essa resolução declara que todas as CONSTRUÇÕES ISRAELENSES ( Chamadas de ASSENTAMENTOS ) na Cisjordânia e Jerusalém Oriental são ILEGAIS. Afirma ainda que, o CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU reconhece as linhas ANTERIORES a 1967 como a fronteira entre Israel e a Palestina, e dá OFICIALMENTE  a JERUSALÉM ORIENTAL aos palestinos... porém, não RECONHECEU FORMALMENTE um ESTADO PALESTINO.

A RESOLUÇÃO 2334 fala da CRIAÇÃO de um ESTADO PALESTINO no futuro, mas esse NOVO DOCUMENTO que JOHN KERRY está supostamente finalizando, seria um imediato e permanente reconhecimento do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU ao ESTADO  ÁRABE-PALESTINO.

Fonte:http://theeconomiccollapseblog.com/



ONU: RESOLUÇÃO 2334 - O RECONHECIMENTO DO ESTADO PALESTINO


Após o EGITO retirar a proposta enviada ao CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU - reconhecendo como ILEGAL e uma VIOLAÇÃO AOS DIREITOS INTERNACIONAIS as construções israelenses em territórios ocupados na GUERRA DOS 6 dias/1967 ( incluindo JERUSALÉM ORIENTAL) que pertenciam aos palestinos -  NOVA ZELÂNDIA, MALÁSIA, VENEZUELA e SENEGAL submeteram a mesma proposta para votação no dia 23 de dezembro de 2016.

A proposta foi aprovada por unanimidade do conselho - 14 VOTOS a ZERO- como a RESOLUÇÃO 2334 DA ONU, que o mundo desconhece suas implicações. 

Em linhas gerais, o texto da resolução:

" DETERMINA que Jerusalém Oriental está em "TERRITÓRIO PALESTINO" e que o CONSELHO DE SEGURANÇA não reconhece as MUDANÇAS NAS FRONTEIRAS anteriores a 1967; 

REAFIRMA que as CONSTRUÇÕES DE ISRAEL nos territórios palestinos ocupados desde 1967 - incluindo Jerusalém Oriental - não tem VALIDADE JURÍDICA e constitui uma VIOLAÇÃO FLAGRANTE nos termos do direito internacional e um OBSTÁCULO à:  1) Consecução da solução dos DOIS ESTADOS ( ISRAEL e PALESTINA);  2) Justa e duradoura PAZ abrangente;

EXIGE que Israel cesse "imediata e completamente "  TODAS as atividades de colonização nas áreas do território palestino ocupado, incluindo Jerusalém Oriental,e que RESPEITE PLENAMENTE todas as suas obrigações Jurídicas a esse respeito. 

Se esta declaração não é o RECONHECIMENTO DE UM ESTADO PALESTINO, o que poderia ser? Seria necessário algo formal como; NÓS, O MUNDO RECONHECEMOS O ESTADO ÁRABE-PALESTINO!... ( ? )

O único entrave para a criação da nação palestina era EXATAMENTE a questão dos territórios ocupados por Israel. Se a ONU reconhece como ILEGAL e uma VIOLAÇÃO FLAGRANTE do direito internacional a ocupação israelense, ela quer dizer em outras palavras: - ISRAEL: ABANDONE OS TERRITÓRIOS PALESTINOS!

A RESOLUÇÃO 2334 da ONU não poderia ser mais clara: Para o bom entendedor, meia palavra basta!

Fonte: http://theeconomiccollapseblog.com/